sexta-feira, 22 de outubro de 2021

LACRIMOSA está de volta as plataformas digitais, mas o que isso significa?

    E após algum tempo, todos os álbuns de estúdio estão de volta as plataformas digitais, mas já pararam para entender se há um motivo do Lacrimosa ter feito isso?

    Se a resposta é sim, um dos motivos que temos certeza é sobre a qualidade e organização do catálogo, já que muitas capas, letras e até mesmo som não estavam em qualidade, essa que Tilo Wolff presa tanto em tudo o que faz. 

    E é a partir dai que podemos entender um segundo motivo para que isso tenha acontecido. 

    Tilo Wolff sempre foi uma pessoa, que em todas as entrevistas, enaltece a música, e quando ela está em contato com o público, cria momentos especiais e esses prontos para serem guardados na sua memória. Pegando os exemplos dos DVDs do Lacrimosa: Live History, Lichtjahre e Live In México City. Os dois primeiros, não compilações de shows apresentados durante a história do Lacrimosa, e até então nunca tivemos um registro profissional de um show completo (não por meios oficiais claro!), onde a primeira experiência foi com o DVD de Live in México City, o show totalmente registrado, com todas as músicas. 

    Então vamos a alguns detalhes: 

1° Na Turnê do Revolution Tour, Tilo nos contou uma breve história sobre uma festa, antes de tocar a próxima música, e quando após questionamos se ele poderia disponibilizar na integra essa história ele apenas nos respondeu: Isso é um momento para quem estava lá apenas (Com um sorriso), e curiosamente essa parte do show, também foi editada no DVD do Live in México City. 

2° Na apresentação da Banda no Festival Mera Luna de 2016, em plena turnê do álbum Hoffnung, nenhuma música do álbum foi executada, e novamente questionado sobre isso, Tilo apenas falou que não estava na hora dessas músicas terem registros ao vivo. 

3° Muitas musicas que conhecemos na versão de estúdio foram modificadas desde o começo das apresentações ao vivo do Lacrimosa, desde Seele in Not, Schakal e Alles Lüge, até Herz und Verstand do último álbum Testimonium de 2017, e com isso entendemos que as versões de estúdio são de certa forma muito especiais a Tilo, e quando eles a leva ao vivo, ele também quer trazer uma experiência nova a quem está ali acompanhando o show do Lacrimosa.

4° E por último e não menos importante, tivemos o retorno do Lacrimosa as plataformas digitais, porém até o momento, apenas os álbuns de estúdio estão disponíveis, Tilo já havia falado para tirarmos um tempo a ouvir nossos Cds Físicos, mostrando claramente que a era ''digital'' não é sua preferência. E na última postagem ficou evidenciado isso: ''mas nem tudo voltará a ser online, algumas versões especiais ficam reservadas aos fonogramas, pois eles são o meio para o qual compomos e produzimos principalmente.''

    Agora estamos ansioso para o novo álbum, que Tilo já anunciou que saiu em poucas semanas, mas o que vocês acham disso tudo? Voltaram a ouvir as versões dos álbuns de estúdio nesse hiato?

sexta-feira, 20 de agosto de 2021

Entrevista com o LACRIMOSA: Underground Rock Report (Part. 02)

URR: Nessa época do Corona Virus, muitas bandas optaram por se apresentar na internet, você acredito que em um momento futuro, festivais e shows ao vivo serão substituídos por apresentações em streamings?

TW: Não substituídos, mas como um acréscimo, acredito que os programas de streaming têm seu futuro. Claro, as pessoas querem e precisam se reunir. Todos nós sentimos agora como é triste não podermos ficar juntos. Somos criaturas sociais e precisamos rir, chorar e festejar uns com os outros. Por isso acredito que os shows ao vivo vão voltar. Por outro lado, é uma grande possibilidade de unir os fãs de todo o mundo em um show de streaming, além disso, você pode tocar para pessoas que não têm chance de assistir a um show. Veja o Lacrimosa no Brasil, ate agora só tivemos a chance de tocar em São Paulo, mas o Brasil é inacreditavelmente grande e uma grande parte do nosso público brasileiro não tem chance viajar a São Paulo para ver nossos shows. Para eles, um show de streaming transmitido ao vivo de seu próprio pais para suas salas de estar seria algo ótimo. 

URR: Como você tem estado durante a quarentena na Suíça? As coisas parecem estar voltando ao normal, certo? O que você fez para passar o tempo sem enlouquecer?

TW: Na verdade as coisas não estão voltando ao normal aqui,mas não tenho chance de ficar louco porque essa situação me mantém mais ocupado do que em tempos normais. A cada duas ou três semanas surgem novas regras, o que significa que temos que reinventar as estruturas de nossa gravadora e bandas repetidas vezes. Alguns morrem de tédio, outros de trabalho, então todos temos nossos problemas. 

URR: Zeitreise é uma viagem ao passado, presente e futuro, canções novas e antigas em uma única coleção, foi difícil escolher todas as canções de diferentes épocas em ordem cronológica? Imagino que cantar alguns deles na última turnê também foi um desafio e uma mistura de emoções.

TW: Sabe, para mim teria sido quase impossível escolher certas músicos enquanto deixava outras para trás. Feliz mente, há algum tempo, fiz uma pesquisa com o público mundial que agora me deu as informações básicas para montar este álbum. É lindo ouvir esse álbum porque basicamente é um álbum escolhido por um fã do Lacrimosa.

URR: Falando em fãs do Lacrimosa na América do Sul e no México em qual pais você tem a impressão de que o número de fãs e maior?

TW: Nossa, isso é difícil de dizer, nunca pensei nisso. Só posso dizer com certeza que a relação do Lacrimosa com todo o público latino-americano é muito, muito estreita. Eu realmente acredito que podemos dizer: E amor dos dois lados!

URR: Lacrimosa já esteve no Brasil 7 vezes, quais lembranças você guarda ao longo dos anos e se há alguma história inusitada de que você viveu no Brasil? Algo que te deixou surpreso? 

TW: Sim, incrível, sete vezes já fomos abençoados com o convite para o Brasil. Só isso já é tão especial e maravilhoso! Mas é claro que a ligação mais forte e bonita que temos com o Brasil é o fa-clube Lacrimaniacos! Eles são as pessoas mais gentis e comprometidos e é sempre um prazer conhecê-los e acompanhar online suas atividades e suas realizações!

URR: Algumas bandas vêm fazendo turnés mundiais de despedida. Você acha que chegará o momento em que Lacrimosa poderá fazer a mesma coisa?

TW: Nossa, você acha que é hora disso? Bem, eu não acho,portanto, a próxima turnê não será uma turnê de despedida.

URR: Ah que alivio ouvir isso! Por fim, deixe uma mensagem para seus fãs brasileiros.

TW: Meus queridos, penso muito em vocês porque lemos manchetes preocupantes sobre o Brasil durante o Covid na mídia. Claro que nunca sabemos o quanto é verdade e o quanto não é, e também nos aqui na Europa temos um sofrimento devastador, mas antes dessa pandemia havia muito sofrimento no Brasil e com preocupações eu penso em como vocês podem estar hoje e como te sentes. Só todo o meu carinho para vocês e realmente espero poder encontrá-los pessoalmente era breve e celebrar belos momentos com todos vocês novamente! Obrigado ao fãs pela sua amizade e amor!

 Fonte:  https://www.yumpu.com/pt/document/read/65815186/underground-rock-report-edicao-15-julho-2021


 

Entrevista com o LACRIMOSA: Underground Rock Report (Part. 01)



Em 2020 a banda Lacrimosa completou 30 anos de existência e no começo de 2021 batemos um papo exclusivo com o Tilo Wolff, confira:

Por Leonardo Moraes

URR: Ola Tilo, obrigado pela oportunidade de dar esta entrevista para a Underground Rock Report Magazine. Você nunca pensou em fazer um álbum instrumental, conceitual como uma trilha sonora ... talvez uma releitura de um filme que existe, algo como o que Freddie Mercury fez para o filme Metrópolis?

Algo assim uma musica pra cada filme expressionista: 1-Der phanton der nacht Act, 2-Das caligari kabinett, Act 3-Metrópole e Act 4 - Der golem

Tilo Wolff: Obrigado por me receber em sua revista e obrigado por começar esta entrevista com uma pergunta tão única! Bem, adoro assistir filmes como os que você mencionou, mas nunca pensei em me envolver sem ser questionado no trabalho dos outros. Eu não me atreveria a escrever música para algo que foi criado por outros e substituindo a trilha original. Se eu for solicitado pelo produtor ou diretor para compor música para o filme deles e, portanto, me envolver no processo original de produção e se eu gostar do projeto ficaria feliz em compor uma trilha instrumental, mas não do nada, sem ser convidado.

URR: Em 2020 o Lacrimosa completou 30 anos de existência. Que tipo de lembranças você ainda guarda do inicio da carreira e o que esses 30 anos de Lacrimosa significam na sua vida?

TW: Quando olho para trás lembro-me muito bem das emoções que sentia ao iniciar esta viagem que era mais uma aventura do que a inicio de uma viagem para mim naquela altura, porque nunca pensei que as coisas iriam acabar como aconteceram. Eu queria gravar algumas músicos, o que era um objetivo difícil de se conseguir no final dos anos oitenta. Não existia laboratório caseiro de música como aplicativo no celular ou qualquer coisa que conhecemos hoje em dia. Então, gravar músicas corretamente e duplicá-las em fitas de música era uma grande coisa e essa era minha intenção. Por isso, sou mais do que grato por todas as bênçãos durante os últimos 30 anos!

URR: Você acaba de lançar o vídeo de Shining Light junto com Mono inc. Por que escolher uma versão em inglês para Lichtgestalt?

TW: Essa foi a ideia da Mono Inc., e eu gostei dessa forma, pois mostra uma abordagem diferente em relação a essa música.

URR: A partir dos anos 2000, o Lacrimosa mudou o direcionamento do som em relação aos anos 90, agregando mais elementos do Heavy Metal além do que já foi visto no álbum Inferno, por exemplo. Quando você viu que era hora de se reinventar.

TW: Na verdade, nunca tive a intenção de reinventar minha música. Veja, por um lado o alcance do meu gosto pessoal pela música e muito amplo e por outro lado não gosto de me repetir e, finalmente, vejo a música principalmente no sentido narrativo, ou seja, a música precisa dizer a história e, portanto, deve ser mutável

URR: Nesses 30 anos de Lacrimosa, houve um álbum que foimais marcante para você? se sim, por que?
 
TW: Pode parecer chato, mas como sou eu a pessoa que cria essa música sempre sou mais atraído pelo trabalho de hoje, o que é muito natural porque hoje eu foco o que sinto hoje, não o que senti há dez anos ou o que poderia sentir em dez anos. Portanto, o trabalho real sempre reflete meu estado real de desenvolvimento e minhas emoções reais. Isso também significa que não posso dizer que um álbum é mais importante do que outro, porque todos são pérolas em uma cadeia e estou interessado em toda a cadeia e, portanto, dou o meu melhor para tornar cada pérola a mais bonita possível.

URR: Você penso em criar outro projeto de banda ou talvez continuar com o Snakeskin?

TW: Snakeskin vai continuar e, portanto, não estou planejando agora começar um terceiro projeto porque Lacrimosa e Snakeskin já estão me mantendo bastante ocupados. Mas quem sabe o que pode vir no futuro.

URR: Eu por exemplo considero o álbum inferno 1995 como um álbum de referência quando alguém menciona o nome Lacrimosa, é o primeiro álbum que vem à minha mente, embora eu adore todos os álbuns do Lacrimosa. Quando você encontra fãs, acontece a situação de fãs falando sobre umálbum especifico com mais frequência do que outros?

TW: Isso varia de pais para pais. Em alguns países, um álbum é o grande sucesso e em outro há outro álbum que é bastante apreciado. Isso é muito interessante em shows quando você toca uma música e as pessoas enlouquecem e na noite seguinte em outro pais as pessoas estão quase entediadas como mesmo música.

URR: Você ouve bandas de outras estilos além de Gothic / Darkwave, algo mais heavy metal, se sim, você poderia dar exemplos?

TW : Eu ouço muito Death and Doom e também antigos heróis, como o Iron Maiden e o antigo Metallica. Além disso, eu amo o Metal com vocal Feminino! E por falar nisso, um deles está vindo do seu pais: Semblant! Recentemente, lançamos uma caixa especial de aniversário, incluindo um CD no qual bandas fabulosas tocam sua música escolhida de Lacrimosa e Semblant é uma delas, apresentando "If the world to still a day" originalmente do álbum "Revolution".


Lacrimanaicos Awards 2021: Resultado

 E a noite foi de muitos prêmios, risadas, e encontros, e vocês decidiram: 











 Obrigado a todos pela participação!



quinta-feira, 22 de julho de 2021

Lacrimaniacos Awards 2021, estão prontos?

    Como postamos em nossas redes, dia 14 de Agosto acontecerá o Lacrimaniacos Awards 2021, onde vamos escolher o melhor de LACRIMOSA em 30 anos de história!



    E quem irá decidir são vocês. através do link: Vote aqui! vocês podem votar em 10 categorias, valendo apenas uma opção para cada uma delas.

    As categorias são: Melhor Canção Solo (Anne), Melhor Álbum, Melhor Cover, Melhor Estética, Melhor Show do Brasil, Melhor Feat., Melhor Videoclipe, Melhor Performance Gravada, Melhor Música, Melhor Single ou EP. 

    Agosto também é Aniversário de 9 anos do Fã Clube, e quem vai ganhar muitos presentes são vocês! Participando da votação você já concorre a um super prêmio (a ser anunciado) no dia 14 de Agosto, além de no evento, iremos sortear muitos outros. Participe, compartilhe com os amigos, dia 14 será uma grande noite. Lembrando que o evento será Online.

    Mais informações em breve. 

==========================================================

    Atualizações: 

    Acesse o Evento Oficial: Lacrimaniacos Awards 2021

 
Dia 14/08, Celebrando 30 anos de LACRIMOSA!
 
Lacrimaniacos Awards 2021 

Aniversário do Fã Clube Lacrimaniacos Brasil
Você faz parte dessa História.
A partir das 18 horas, na Twitch
 
- Depoimentos;
- Entrevistas;
- Coleções;
- Bate Papo;
- Prêmios e muito mais!
 
As 20 horas, a grande premiação, ao vivo.
Vista-se para o tapete vermelho e divulgue sua foto com a gente pelas redes sociais, o melhor será premiado.

 

segunda-feira, 12 de julho de 2021

Lacrimosa Open Air - Klaffenbach (Contém Spoilers e um Fã Emocionado)

    Chegamos ao grande dia, 10 de julho de 2021, dia de festival com o LACRIMOSA e ainda televisionado? Sim também, mas antes precisamos falar de outra coisa: 10 de julho também é o aniversário do nosso Maestro Tilo Wolff!
 

    E nada melhor do que comemorar o aniversário, com a volta as palcos, já se prolongaram mais de 2 anos de um show sem público presente, e com certeza esse era o maior presente que Tilo Wolff poderia receber nesse dia, aliais, vocês viram nossa homenagem? Se não acesse aqui: Aniversário de Tilo Wolff, aproveite e nos siga no Instagram !

    Antes de começar a falar do show, vamos dar uma passada rápida nos ensaios que a banda realizou no dia 09, disponibilizado via streaming a um preço de ingresso comum, que valeria também para o grande show do dia seguinte.

    Foi incrível e um tanto como engraçado, ver a banda em um momento mais ''íntimo'' nos ensaios, claro que notamos a falta de Henrik nos ensaios e consecutivamente no show, mas isso foi uma grande oportunidade de vermos mais o Tilo nas guitarras, em muitas outras músicas além das já conhecidas pelo público. 

    O ensaio em seu resumo, foi de músicas já conhecidas, e nem todas foram parar no show, Copycat, como grande exemplo da noite, Tilo já havia mencionado em ocasições que não é sua música preferida para apresentar, então em uma risca de música do Setlist, ele sempre verá era como possibilidade pelo jeito ... (pelo menos os fãs não pedem mais ela após a segunda música, já que sabemos que ela é sempre executada no final do show), e falando nisso, mais pra frente, LACRIMOSA nos pegou de surpresa na abertura. 

    Tirando as partes que Tilo esquecia de falar no microfone, ou até mesmo se comunicava com outros membros que nem microfone tinham (parte engraçada), o ensaio foi descontraído, e no meio dele, Tilo deu uma pausa para nos apresentar um pouco do Ônibus usado pela equipe. Mais fotos vocês encontram em nossa página do Facebook: PURE , aproveite e nos sigam também lá.

    Agora vamos falar do show, e que show pessoas! LACRIMOSA adentrou ao palco ao som de Lacrimosa Theme, como de costume desde o seu lançamento no álbum Inferno de 1995, até então a Intro sempre executada pela banda, mas a segunda música, começaram as surpresas, começando o show com Alleine zu Zweit (Juntos Sozinhos), pareceu uma mensagem a todos os fãs que estavam assistindo, que ao fim da apresentação, Tilo não conteve as lágrimas e chorou, mostrando o quanto estava feliz, ali, por tocar para o seu público, esse é o momento que eu digo, tenho orgulho de ser fã dessa banda. 

 

    As músicas que se seguiram, foram também executadas no show de 2020, como Durch Nacht und Flut, Malina, Apart (com uma execução impecável por parte de Anne Nurmi, vocalmente e teatralmente falando), Feuer, Schakal e Nach dem Sturm.

    Após essa primeira parte do show, Tilo nos presenteou com a volta de uma música forte, que com certeza foi executada devido a situação em que vivemos. Revolution foi a escolhida para o envio da mensagem (para o delírio da Elo), seguindo com o show, voltamos a set do show de 2020, If The World Stood a Day (que mais uma vez eu digo, ela nunca dança como no Brasil), Die Unbekannte Farbe, Komet, Halt Mich (muito bem vinda mais uma vez), Thunder and Lightning, Rote Sinfonie e Ich Verlasse Heut' dein Herz (essa na minha opinião, mais ''sofreu'' com a ausência do Henrik, mas executada com a ajuda do Tilo nas guitarras), e finalizando mais uma parte com Ohne Dich ist alles Nichts.


    Mais uma pausa, e Tilo anuncia que ainda esse ano, teremos álbum novo, e como presente, apresentou a inédita (ALERTA DE SPOILER) Die Antwort ist Schweigen, uma mistura de Darkness com Bresso, segundo os fãs, e de uma apresentação forte e emocionante. 


    Para o fim do show, voltamos aos singles, Lichtgestalt, Der Morgem Danach e Stolzes Herz, e entre elas a bela Am Ende stehen wir Zwei (né Dre?), e assim terminou o show, cheio de emoções. Notamos também a ausência de músicas dos 3 primeiros álbum, assim como Alles Lüge, tendência a ser seguida, com a liberação de novas músicas em novos álbuns de estúdio, então se preparem!


Acesse a galeria de fotos do show: Fotos


terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

LACRIMOSA: Informações e detalhes do Box de 30 anos.

Lacrimosa lançou, para comemoração dos 30 anos de banda, um box comemorativo com CD's, Calendários, Jogo, adesivo e bandeira:

 

 

O Box, está sendo comercializado pelo site da HoS, no valor de £99,00 , quando se realiza o login no site, hoje cerca de R$650,00 + Frete. 

O Link do Box, poder ser visitado aqui: https://www.hos-shop.com/navi.php?a=597&lang=eng

 

CDS:

 

Na minha opinião, o CD mais interessante desse box, nele encontramos versões ao vivo de músicas antigas, além de versões de estúdio diferentes das que conhecemos. Algumas também aparecem em sua versão demo, apenas no piano. Nele temos a apresentação de uma música nova: Der Geschmack der Schmerzen (Piano Demo from January 15th 1992), onde muitos acreditam ter se tornado Mantiquor do álbum Schattenspiel de 2020. 

Tracklist:

01. Reissende Blicke (Piano Demo from March 2nd 1991)  
02. Der Geschmack der Schmerzen (Piano Demo from January 15th 1992)  
03. Versuchung (Demo Version from March 10th 1993)  
04. Diener eines Geistes (Rehearsal Room from November 9th 1993)  
05. Der letzte Hilfeschrei (Live in Hamburg from November 17th 1993)  
06. Seele in Not (Live in Hamburg from November 17th 1993)  
07. Schakal (Keyboard Demo from April 22nd 1994) 
08. Alles Lüge (Live and Unplugged in Lübeck from January 13th 1996)  
09. Mein zweites Herz (Club Mix from September 28th 1996)
10. Einsamkeit (Piano Version from May 15th 2020)
11. Schakal (Piano Version from June 18th 2020)
12. Weil Du Hilfe brauchst (Version for the Anniversary Concert on August 28th 2020)

 

Nesse, várias bandas se reuniram para realizar Covers de sucessos do Lacrimosa ao longo desses 30 anos, destaque especial para a versão de  SEMBLANT “If the world stood still a day” (2012), banda brasileira. 

Tracklist:

01. LORD OF THE LOST “Bresso”  
02. BLACK MOON SECRET “Satura”
03. YENZ LEONHARDT “Schakal”
04. LOVE LIKE BLOOD “Copycat”
05. CANTERRA “No blind eyes can see”
06. ATROCTIY “Siehst Du mich im Licht?”
07. GLEIS 8 „Ich verlasse heut‘ Dein Herz“
08. JP feat. ISABEL SOARES „Senses“
09. LORD OF THE LOST “Malina”
10. MONO INC. “Lichtgestalt” (2005) 
11. SEMBLANT “If the world stood still a day” (2012)  
12. EVIL MASQUERADE “Revolution” (2012) 
13. LACRIMAS PROFUNDERE “The unknown colour” (2015)  
14. KARTAGON “After the storm” (2017)
15. LORD OF THE LOST „Black wedding day“ (2017)

 

Nessa versão mais ''enxuta'' do show de comemoração dos 25 anos de banda, realizado na Alemanha, talvez seja o CD do ''quero mais'', já que algumas músicas colocadas como Schakal (eu não reclamo rs), Not Every Pain Hurts ou Alleine Zu Zweit, já aprecem em praticamente todas as versões ''ao vivo'' da banda. O destaque maior nesse CD são das versões originais de músicas antigas, como Seele in Not. 

Tracklist:

01. „Seele in Not“ ("Clamor" 1990/„Angst“ 1991)
02. „Tränen der Sehnsucht“ („Einsamkeit“ 1992)
03. „Crucifixio“ („Satura“ 1993)
04. „Schakal“ („Inferno“ 1995)
05. „Not every pain hurts“ („Stille“ 1997)
06. „Alleine zu zweit” (“Elodia” 1999)
07. „Liebesspiel“ („Fassade“ 2001) 
08. „Durch Nacht und Flut“ („Echos“ 2003)  
09. „Kelch der Liebe“ („Lichtgestalt“ 2005)
10. „A.U.S.“ (Sehnsucht“ 2009) 
11. „Rote Sinfonie“ („Revolution“ 2012“)  
12. „Kaleidoskop“ („Hoffnung“ 2015)  

Seguem algumas fotos oficiais do Box:

                                                     

Resultado de imagem para Lacrimosa Box 30 anos                                                      

Lacrimosa 1990 - 2020 - the Anniversary Box                                                   

Lacrimosa 1990 - 2020 - the Anniversary Box                                                   

Lacrimosa 1990 - 2020 - the Anniversary Box